IV Encontro entre unidades – Temos o que contar

O grupo de trabalho Imprensa, formado por onze adolescentes foi responsável por no dia de hoje contar como está acontecendo a preparação para o Encontro de Juventude e Meio Ambiente que vai acontecer sábado que vem. Um evento organizado por jovens com muita responsabilidade, beleza e inteireza. O desafio dessa “imprensa” formada por jovens está em contar que jovem tem o que dizer, planejar, pensar e pode ser levado a sério, sem precisar ser sisudo. Mais que isso, o desafio dessa imprensa está em assumir para si a responsabilidade de exercer o direito à comunicação, e portanto, as fotografias, videos, e textos produzidos a seguir tem essa conotação política e revelam muito de seus olhares e jeitos de encarar o mundo.

 

Radio ambiente 21 é um projeto para jovens, que se reúnem toda a semana em quatro diferentes unidades do SESC,(Interlagos, Pompeia, Consolação e Santo André) em parceria com o Projeto Cala-boca já morreu, para discutir assuntos sobre meio ambiente e realizar um programas de radio comunitário online, pela radio Cala-boca já morreu. Hoje, dia 04 de agosto todos os jovens que participam do projeto estão reunidos para preparação deste evento EJUMA “Encontro de Juventude e Meio Ambiente” que irá acontecer no dia 11/08, e vem sendo discutida desde o primeiro encontrão realizado no mês de março, uma experiência única de mostrar o que é Juventude e Meio Ambiente de fato, com grupos, vários assuntos agregados, e sem contar na ansiedade de cada um que é percebida com um simples olhar, sem moleza dos participantes, e com correria.
Os participantes se dividiram em grupos: como imprensa cobertura com fotos, depoimentos em vídeo, entrevista em áudio e texto (esse texto é fruto desse momento), produção, programação e estamparia onde foram feitas camisetas com o logotipo do projeto para os organizadores deste evento.
Nós do grupo de imprensa deste evento, estamos exercendo um modo diferente de fazer cobertura. Aqui podemos falar o que pensamos, com opiniões abertas, sem visar qualquer tipo de lucro. Perguntaram-me como é cobrir este evento, e é de um modo completamente diferente do que estou acostumado, e de acordo com a Pamela que também participa do projeto
“ é uma forma diferente, interessante bacana de mostrar para os outros lá de fora o que esta acontecendo, ficar de olhos em tudo que acontece desde os mínimos detalhes até as coisas que passam despercebidas” .

Texto de Vinicius Oliveira, 19 anos

SESC Santo André

exercício-do-direiro-à-comunicação-para-registro-do-encontro.jpg

Deixe uma resposta


8 × três =